SEMTRAR busca parceria com Senac para implantação de cursos profissionalizantes em Senador Canedo

Prefeitura quer promover capacitação profissional para jovens e adultos e facilitar encaminhamento ao mercado de trabalho

A Secretária Municipal de Trabalho e Renda, Mara Alves, recebeu, na sede da secretaria, representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, o Senac. A reunião foi marcada para discutir, junto à instituição, a proposta de implantação de cursos profissionalizantes e de capacitação profissional para jovens e adultos de Senador Canedo.

Com o mercado carente de mão de obra qualificada, a oferta desses cursos deve suprir a grande demanda de profissionais preparados em diversos setores da economia do município. Para a secretaria, uma revolução na educação profissional e geração de emprego e renda em Senador Canedo. “Nós temos uma demanda muito grande e existe muita vaga em aberto nos polos da cidade. E esse convênio visa oferecer cursos presenciais e online de forma gratuita. Para viabilizar isso, estamos buscando firmar parceria com as empresas que precisam preencher essas vagas, a fim de oferecer essa qualificação profissional”, destacou Mara.

No caso de cursos que exijam laboratórios, como declarou a secretária, a estratégia da pasta é buscar financiamento junto a grandes empresas do município, com o objetivo de viabilizar a oferta de cursos de alta complexibilidade. Por meio dessa parceria de qualificação profissional, os jovens que concluírem os cursos devem ser encaminhados diretamente ao mercado de trabalho. Assim, será criado um fluxo de mão de obra qualificada e oferta de emprego nunca antes visto na história da cidade.

Algumas das modalidades que podem ser oferecidas pelo Senac em Senador Canedo, por exemplo, são os cursos de depilação, manicure, designer de sobrancelhas e alongamento de cílios, que permitem aos profissionais criar sua própria renda logo após a conclusão do curso. A próxima etapa da negociação é a apresentação da lista de cursos que podem ser oferecidos pelo Senac, a viabilização técnica e operacional de cada um e sua efetiva implantação.