Especialistas alertam para prevenção no sentido de coibir as queimadas

O período de seca, sem registro de chuvas, foram algum dos agravantes para as ocorrências mais graves de “incêndios florestais” em Senador Canedo. Nos últimos dois meses, o Corpo de Bombeiros registraram cerca de 147 ocorrências, no município, sendo que no final de semana houve duas queimadas mais graves. Foram casos com grande extensão, com animais mortos, plantações destruídas, danos ambientais incalculáveis.
Para evitar que situações assim ocorram, tanto os Bombeiros, como a Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA) realizam trabalho de orientação, principalmente junto a produtores rurais. “A prevenção é a melhor saída, evitar atear fogo, fazer aceitos, manter uma estrutura de maquinário e equipes para atuar em casa de focos”, explica capitão Basílio, do 14º Batalhão do Corpo de Bombeiros, responsável pela cidade de Senador Canedo.
Ações educativas também são feitas pela AMMA, assim como a fiscalização ambiental. O trabalho é amplo, de uma forma que toda a sociedade entenda os riscos das queimadas e dos prejuízos causados. “Dentro das legislações que definem os crimes ambientais, a Lei n. 9.605/98 tipifica o incêndio em mata ou floresta, admitindo a modalidade culposa. Se, culposamente, uma pessoa vem a provocar incêndio em floresta, acarretando extermínio de animais da fauna silvestre, porém é de difícil atuação, já que logo a pessoa foge do local do crime. Porém a prevenção, a conscientização, ainda é a melhor ferramenta, já que muitas queimadas são também acidentais, não provocadas”, explica o diretor de fiscalização Adriano Barcelos.
Educação Ambiental nas escolas
Outra iniciativa para conter não só os incêndios florestais, mas também outros crimes ao meio ambiente é a formação de novos multiplicadores de boas práticas. Uma das principais atividades fomentadas pela AMMA é o Projeto de Educação Ambiental, onde técnicos ambientais orientam principalmente crianças e adolescentes, sobre a importância do Cerrado e seus seres viventes, como vegetação e animais, e reservas hídricas. A iniciativa é realizada durante todo o ano, com visitas a Parques Ambientais, Estação de Tratamento de Água, mananciais e também minas de água. O trabalho também é realizado com a população em geral, com entrega de panfletos, exposições e vídeos educativos, em ações da administração municipal e eventos da cidade.
Durante o período de seca, com maior índice de queimadas, campanhas educativas tem sido realizada pela Prefeitura, com orientações que evitam os incidentes, como a queima de lixo doméstico, e sobre os riscos que metais, papel de cigarro, cigarro acesso, garrafas pets e outros materiais que podem provocar e alastrar incêndios na vegetação seca.