Comércio de Senador Canedo reabre nessa quarta-feira

A Prefeitura de Senador Canedo informou que, a partir desta quarta-feira, 31, o setor de comércio e serviços do Município poderão voltar a funcionar. As atividades estavam proibidas desde que o Ministério Público (MP) determinou que a Prefeitura adotasse as normas previstas no Decreto Estadual n°9.653, de 19 de abril de 2020 que cria o revezamento das atividades econômicas com intervalo de 14 dias fechado e 14 dias abertos.

Somente os serviços essenciais tiveram o funcionamento liberado durante as primeiras duas semanas. Agora, na segunda fase do revezamento, as demais atividades também ficam liberadas, mas devem seguir os protocolos sanitários previstos no combate ao Coronavírus.

De acordo com o prefeito Fernando Pellozo, o município segue obedecendo a determinação do MP, mas continuará atento ao aumento ou redução do número de casos. Se for necessário poderá, inclusive, adotar medidas próprias. “Hoje precisamos seguir o que foi determinado pelo Ministério Público. Ficamos a primeira fase do revezamento fechado e agora teremos 14 dias aberto. Mas é importante ficar claro que as pessoas não podem se descuidar. Aquelas medidas de proteção que vêm sendo adotadas para evitar a disseminação do vírus precisam ser seguidas para evitar o aumento dos casos e, consequentemente, a necessidade de medidas mais rígidas”, comentou.

No último boletim informado, Senador Canedo estava com 10.450 casos confirmados de Covid-19. Desses, 8.613 já tinham se curado. O município registrou até o momento 174 óbitos. “Cada uma dessas vidas importa pra gente. Não queríamos ter perdido ninguém. Mas se tem algo que precisamos mostrar é que nossa taxa de recuperação é muito alta. Isso se deve bastante ao trabalho da secretária de Saúde, Fabiana Lopes, juntamente com todos os nossos profissionais da linha de frente, que trabalham sem descanso para atender a todos”, explicou o prefeito Fernando Pellozo.

Mesmo durante o escalonamento, que mantém o comércio aberto nesses próximos 14 dias, continuam proibidas as festas e eventos sociais, shows artísticos, e outras reuniões que possam gerar aglomerações. O objetivo é evitar qualquer evento que aumente possibilidade de contaminação pelo novo Coronavírus.